sexta-feira, dezembro 25, 2009

Dúvidas

Como eu havia dito: dezembro sempre é um mês ruim para mim.
Hoje é Natal e mais uma vez foi um dia frustrante. Mesmo estando meus avós, minha prima e minha tia aqui em casa, a pessoa que eu mais queria que se lembrasse de mim, se encontra na minha cidade e não meligou sequer para desejar um FEliz Natal.
Acordei chorando... e muito.
Eu sei, dia 12, foi o dia final....dia que a história de nós dois terminou, foi ele quem terminou. Ele disse apenas: Não vou mais te magoar. Foi um adeus. Doeu. Dói.
Terminei o livro que eu estava escrevendo. Comecei dia 05 de agosto e terminei no dia 20 deste mês. Até que para ser o primeiro livro, não me demorei muito. Ele contém 336 páginas. O final, ah o final....foi triste. Minha vida é triste. Pensei que o discurso dolivro foi ser diferente de tudo que jáhavia me acontecido antes. Não foi, foi ainda pior. Gosto dele...O amo. Ele não me ama. Não sou importante.
Eu sei que o ano que vemvai ser pior. Coisas ruins estão previstas...tentarei sobreviver.
No dia 23 eu mandei a copia do livro para ele via sedex. Será que ele vai ler? Será que vai ligar?

quarta-feira, dezembro 16, 2009


Ainda tenho muitas escadas a subir...
estou me sentindo amputada de sonhos e de vontades próprias.

Crack - por que usá-lo?


Crack é uma droga de uso recreativo, sendo composto por pasta básica de cocaína misturada com bicarbonato de sódio, sólida em forma de cristal, que pode ser fumada.[1] A droga chega ao sistema nervoso central em dez segundos, devido a área de absorção pulmonar ser grande. Em relação ao seu preço, é uma droga mais barata que a cocaína.[2]

O uso de cocaína por via intravenosa foi quase extinto no Brasil, pois foi substituído pelo crack, que provoca efeito semelhante sendo tão potente quanto a cocaína injetada. A forma de uso do crack também favoreceu sua disseminação, já que não necessita de seringa - bastando um cachimbo, na maioria das vezes improvisado, como lata de alumínio furada por exemplo.

O crack eleva a temperatura corporal, podendo levar o usuário a um acidente vascular cerebral. A droga também causa destruição de neurônios e provoca no dependente a degeneração dos músculos do corpo (rabdomiólise), o que dá aquela aparência característica (esquelética) ao indivíduo: ossos da face salientes, braços e pernas ficam finos e costelas aparentes. O crack inibe a fome, de maneira que os usuários só se alimentam quando não estão sob o efeito narcótico. Além do mais, outro efeito da droga é o excesso de horas sem dormir, e tudo isso pode deixar o viciado facilmente doente.

O usuário de crack torna-se completamente dependente da droga em pouco tempo. Normalmente o viciado, após algum tempo de uso da droga, continua a consumi-la apenas para fugir aos desconfortos da síndrome de abstinência - depressão, ansiedade e agressividade - comuns a outras drogas estimulantes.

Após o uso, a pessoa passa a se tornar extremamente violenta, agressividade que se manifesta a princípio contra a própria família, desestruturando-a em todos os aspectos, e depois volta-se contra a sociedade em geral. As chances de cura são muito baixas, pois exige a submissão voluntária ao tratamento por parte do dependente, o que é difícil, haja vista que a "fissura", isto é, a vontade de voltar a usar a droga, é grande demais. Além disso, a maioria das famílias de usuários não tem condições financeiras de custear tratamentos em clínicas particulares, ficando à merce do tratamento público de saúde (extremamente falho nessa área) ou de conseguir vagas em clínicas terapêuticas assistenciais, que nem sempre são idôneas. É comum o usuário começar mas abandonar o tratamento. Embora seja tão potente quanto à cocaína, a maior causa de morte entre os usuários são as dívidas com os traficantes.

O uso do crack - e sua potente dependência - frequentemente leva o usuário à prática de delitos, para obter a droga. Os pequenos furtos de dinheiro e de objetos, sobretudo eletrodomésticos, muitas vezes começam em casa. Pode vender tudo o que estiver a disposicao, ficando somente com a roupa do corpo. Se for mulher, não terá o mínimo escrúpulo em se prostituir para sustentar o vício. O dependente dificilmente consegue manter uma rotina de trabalho ou de estudos e passa a viver basicamente em busca da droga, não medindo esforços para consegui-la. É bom ressaltar que embora seja uma droga mais barata que a cocaína, o uso do crack acaba sendo mais dispendioso: o efeito da pedra de crack é mais intenso mas passa mais depressa, o que leva ao uso compulsivo de várias pedras, por dia.

Estudos relacionam a entrada do crack como droga circulante em São Paulo ao aumento da criminalidade e da prostituição entre os jovens, com o fim de financiar o vício. Na periferia da cidade de São Paulo, jovens prostitutas viciadas em crack são o nicho de maior crescimento da AIDS no Brasil.

O efeito social do uso do crack é o mais devastador, entre as drogas normalmente encontradas no Brasil. A droga arruina de tal forma a vida do consumidor do produto que, diz-se, no início as próprias quadrilhas de traficantes do Rio de Janeiro não permitiam a entrada da droga, entretanto recentes reportagens demonstram que atualmente a realidade é bem diversa, e o entorpecente já é o mais comercializado nas favelas cariocas. Atualmente, pode-se dizer que há uma verdadeira "epidemia" de consumo do crack no País, atingindo cidades grandes, médias e pequenas.

Um estudo[3] acompanhou 131 dependentes de crack internados em clínicas de reabilitação, e concluiu que usuários de crack correm risco de morte 8 vezes maior que a população em geral. 18,5% dos pacientes morreram após 5 anos. Destes, cerca de 60% morreram assassinados, 10% morreram de overdose e 30% em decorrência da
aids.

segunda-feira, dezembro 14, 2009


Quer saber?
Eu descobri neste último sábado que eu amo o Thiago como eu nunca amei ninguém. E tem mais, eu não preciso que ele fique perto de mim para amá-lo...amo incondicionalmente, sem raivas...



Dentro do carro estava tocando a música always in my mind do Elvis e eu disse que gostava dela na voz do Pet shop boys e foi íncrível a coincidência quando ele disse que a fase de ouro do Elviz para ele foi na fase que ele usava drogas e sua música favorita era Suspicious Minds. A minha também...adorei saber disto e como foi o fim de nós dois não teria uma letra melhor para o momento.

Nada é mesmo por acaso.


Suspicious Minds
Mentes Desconfiadas

We're caught in a trap
Caímos em uma armadilha
I can't walk out
Não posso escapar
Because I love you too much baby
Porque eu te amo demais, meu bem
Why can't you see
Por que você não vê
What you're doing to me
O que está fazendo comigo
When you don't believe a word I say
Quando você não acredita nas palavras que digo
We can't go on together
Não podemos continuar juntos
With suspicious minds (suspicious minds)
Com mentes desconfiadas
And we can't build our dreams
E não podemos construir nossos sonhos
On suspicious minds
Sobre mentes desconfiadas
So, if an old friend I know
Então, se uma velha amiga
Drops by to say hello
Vem dizer olá
Would I still see suspicion in your eyes
Quer que vejá suspeita em seus olhos
Here we go again
Lá vamos nós devolta
Asking where I've been
Perguntando aonde eu fui
You can't see these tears are real
Você não pode ver que as lágrimas são reais
I'm crying (these crying)
Estou Chorando (esta chorando)
We can't go on together
Não podemos continuar juntos
With suspicious minds (suspicious minds)
Com mentes desconfiadas
And we can't build our dreams
E não podemos construir nossos sonhos
On suspicious minds
Sobre mentes desconfiadas
Oh, let our love survive
Oh, deixe nosso amor sobreviver
Or dry the tears from your eyes
Ou seque as lágrimas de seus olhos
Let's don't let a good thing die
Não vamos deixar a boa coisa morrer
When honey, you know
No entanto doçura, você sabe
I've never lied to you
Eu nunca menti pra ocê
Yeah, yeah
Yeah, Yeah
We're caught in a trap
Caímos em uma armadilha
I can't walk out
Não posso escapar
Because I love you too much baby
Porque eu te amo demais, meu bem
Why can't you see
Por que você não vê
What you're doing to me
O que está fazendo comigo
When you don't believe a word I say
Quando você não acredita nas palavras que digo
Don’t you know
Você não sabe
We're caught in a trap
Caímos em uma armadilha
I can't walk out
Não posso escapar
Because I love you too much baby
Porque eu te amo demais, meu bem
Don’t you know
Você não sabe
We're caught in a trap
Caímos em uma armadilha
I can't walk out
Não posso escapar
Because I love you too much baby
Porque eu te amo demais, meu bem

quinta-feira, dezembro 10, 2009

FAz tempo que não me sinto com tamanha dor no peito, uma sensação desagradável de angústia.Tudo isso por causa do TC. Sim...nos últimos tempos ele tem sido o coulpado por toda essa minha dor. Eu sei que tenho que relativizar as coisas e entender que somos nós mesmos quem criamos nossos problemas e cabe a nós solucioná-los.
Não necessariamente ele tem culpa do que eu sinto ou tenha. Fato é que nos encontramos na terça-feira. Parecia tudo muito bem, nos beijamos e nos abraçamos como um casal que realmente gosta um do outro. Depois do primeiro beijo ele disse que gosta muito de mim, mas o olhar e a pausa para dizer parecia que era mais, mais do tipo que realmente gosta. Se ele não for tão dissumlado a ponto de criar uma expressão, eu poderia dizer que ele quase me ama.
Eu não sei se a parte que ele diz que fala de mim para sua mãe é real, por outro lado ele diz que ela sempre diz para ele não me amchucar. No dia eu pensei em como ele poderia me machucar, hoje eu sei que ele já me machucou: partiu meu coração.
É extremamente horrorosa a dor que ele me faz sentir, talvez eu seja mesmo sádica e goste de estar perto de pessoas malucas e sentir dor. Eu gosto mesmo do seu beijo, dos nossos carinhos e de alguma forma do jeito que ele olha para mim, parece que quer dizer mais, mas não fala. Aconversa de olho no olho não teve. É incrível como nunca consigo falar o que tenho mesmo vontade para ele. Acho que é o medo de perder aquele momento juntos.
Ficou combinado na terça que ontem, iríamos passar a noite juntos. Alguma coisa parecia querer me dizer que não era para eu comprar nada do que tínhamos combinado e essa mesma coisa me fez mandar um sms dizendo para nao me fazer esperar. Ele não teve coragem sequer de ligar, resolveu apenas mandar um torpedo dizendo que estava com problemas e que não podia ir me ver. Meu mundo caiu. Não chorei desta vez, mas tudo o que podia ter saído em forma de lágrimas fico preso no peito. Mais tarde ele enviou outro dizendo que estava em São João Del Rei com a mãe para internar a irmã que teve um surto de novo. Pode ser que seja verdade, eu liguei várias vezes e não consegui falar no celular, parecia desligado.
Hoje eu pensei um pouco mais e verifiquei que enquanto ele foi ao banheiro no bar mexicano, na volta ele parou numa mesa e disse que estava conversando com a ex do primo dele. Penso eu que ela possa ser a mesma garota de quem ele sente uma atração muito forte e daí o bolo de ontem.
Meu Deus. É óbvio que o que tem que ser feito é esquecer que ele existe. No entanto eu gosto demias dele.

terça-feira, dezembro 08, 2009


As vezes os astros estão com um pouco de razão. Estou com tanto mau humor que o horóscopo de hoje foi perfeito.

Gêmeos,
Seu carisma estará notável e você fascinará pela inspiração e vontade de agir, conseguindo realizar após muito tempo um projeto difícil. Você terá de evitar refletir demais e remoer coisas sobre o comportamento da pessoa amada, aceite os seus limites e terá mais amor e ternura da sua parte.

Frustação

Estou muito frustrada hoje, talvez seja a TPM...Acordei com um mal humor do cão.
A grande culpa dele existir é o simples fato do TC não ter sequer me ligado ou dado sinal de vida.
Acabei mesmo de chegar à conclusão de que eu não sou importante coisa nenhuma para ele. Tá certo que estando uma semana na cidade, coisa que ele não faz há temos faz com que ele dê atenção aos poucos aos parentes e a todos os problemas de família, mas pelo menos ele podia ter me dito um oi.
Merda, acho que ele tem mesmo alguém mais interessante em SP...mas o que eu faço com a parte do email que ele diz:

Oi.
Quero muito conversar com vc, ficar te olhando nos olhos.
Vou para JF semana que vem. Quero muito te ver.
Eu me distanciei pq não estava muito bem. Tenho consciência disso e quero retomar o caminho mais harmonioso.
Aproximar-me de quem eu deixei se distanciar.

gosto muito de vc.

beijo

Estação de skii na Suécia - fotos from Tobias, my friend
















segunda-feira, dezembro 07, 2009











Contornos
















Borboletas


Percebo que o tempo já não passa

Você diz que não tem graça amar assim

Foi tudo tão bonito, mas voou pro infinito

Parecido com borboletas de um jardim
Agora você volta

E balança o que eu sentia por outro alguém

Dividido entre dois mundos

Sei que estou amando, mas ainda não sei quem
[refrão]

Não sei dizer o que mudou

Mas, nada está igual

Numa noite estranha a gente se estranha e fica mal

Você tenta provar que tudo em nós morreuBorboletas sempre voltam

E o seu jardim sou eu
Percebo que o tempo já não passa

Você diz que não tem graça amar assim

Foi tudo tão bonito, mas voou pro infinito

Parecido com borboletas de um jardim
Agora você volta

E balança o que eu sentia por outro alguém

Dividido entre dois mundos,

Sei que estou amando, mas ainda não sei quem
[refrão]

Não sei dizer o que mudou

Mas, nada está igual

Numa noite estranha a gente se estranha e fica mal

Você tenta provar que tudo em nós morreu

Borboletas sempre voltam

E o seu jardim sou eu
[refrão]

Não sei dizer o que mudou

Mas nada está igual

Numa noite estranha a gente se estranha e fica mal

Você tenta provar que tudo em nós morreu

Borboletas sempre voltam

E o seu jardim sou eu
Sempre voltam

E o seu jardim sou eu


Esta música tem um significado muito especial na minha vida, há um ano fez muito sucesso e uma pessoa reapareceu na minha vida. Sempre que a ouvia me lembrava dele.

O ano se passou, muita coisa aconteceu e a letra ainda diz muita coisa, inclusive sobre o momento atual.


Se a esperança vai além da vida, cabe a mim fazer da minha vida momentos lindos com esta pessoa, porque as borboletas voltam para o jardim cuidado, mas elas duram muito pouco tempo...
ISSO É MUITA SABEDORIA
Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer.

Tinha que ser...

Tinha mesmo que ser um domingo diferente e pra lá de marcante.
Fui assistir à final do Brasileirão entre Flamengo e Grêmio, o jogo foi no Maraca, impossível ir até lá, tanto pelo preço do ingresso quanto pela impossibilidade de ter algum lugar vazio para assistir à partida. Fui mesmo para o Altos dos Passos , um bairro aqui da minha cidade, onde tem uma concentração de bares exibindo as partidas e muita cerveja. Nem me fale em cerveja, como bebi, se não fosse a porção de batata frita om queijo que eu e Michelle comemos, estaria com uma enxaqueca daquelas hoje.
O jogo foi uma emoção só. Começou com o Grêmio fazendo o primeiro gol, mas ainda no primeiro tempo o Fla empatou. Eu tinha mesmo que compartilhar a emoção e enviei um SMS para o TC. Fim do intervalo e mais um sofrimento, o Fla já estava em terceiro lugar devido aos 4 gols que o Internacional fez no adversário. Menos mal, a alegria foi geral quando saiu o segundo gol do Fla e ganhamos o jogo e o hexa campeonato. Uhu!. Acho que as palavras inexistem para expressar a emoção de uma bêbada torcendo freneticamente por seu time - Eu. rs
Fim de jogo e recebo uma SMS no celular : Oi linda. Estou tentando te ligar. Beijo. Era ele. Caramba...tentando me ligar de onde?rs...era uma ligação do telefone da mãe dele, ele havia chegado há meia hora em JF. Sei lá pq, mas fiquei super feliz...mais feliz ainda por ele me chamar de Cleozinha e ainda confirmar que se lembrou de me chamar assim. Bem, era para ele me ligar dentro de meia hora , tempo dele tomar um banho. Ligou nada. Fui embora para casa e mandei um torpedo falando sobre o bolo, ele ligou na hora. Disse que queria me ver e que não estava com os amigos. Estava ajudando a mãe em alguma coisa, não deu para ouvir direito. O que se falou por último foi só que ele queria me ver e quando isso seria possível. Disse para ele me ligar e a gente combinaria.
Em casa...o que eu mais queria era uma boa cama quentinha, hoje o dia foi de chuva fina e um ventinho bem frio, coisa atípica para a época do ano.
Se vou vê-lo esta semana? Nem eu sei. Como ele sempre inventa uma desculpa para tudo, não vou criar nem um tipo de expectativa. E desta vez não vou me deixar levar pelo desejo...

Hexa campeão do brasileirão de 2009 - Flamengo



Os jogos foram tensos. Os brasileiros tiveram que prestar atenção a quatro jogos diferentes. Os jogadores, além de apresentarem bom resultado nos jogos, olhavam para os adversários, na esperança de que eles fossem mal. O Grêmio chegou para jogar de verdade contra o Flamengo, sem entregar o jogo. O placar foi de 2 a 1 para o time carioca, mas ficou empatado em 1 a 1 durante algum tempo, deixando o troféu escorrer para as mãos do Inter até os 24 minutos do segundo tempo. O colorado saiu na frente do Santo André desde o início e fechou o placar em 4 a 1. Palmeiras, que esteve à frente na tabela durante algum tempo, teve o jogo mais frustrante, contra o Botafogo: perdeu de 1 a 0. O São Paulo goleou o Sport por 4 a 0. Coritiba, Santo André, Náutico e Sport foram rebaixados.










O G4
O Flamengo era o time com mais chances de levar o troféu para casa. Se perdesse do Grêmio, e o Internacional ganhasse do Santo André, o Inter é que venceria o campeonato. Um conflito para os colorados: torcer para seu maior adversário vencer, o que garantiria parte de sua vitória. Pior para os gremistas: se ganhassem o jogo, ajudariam o inimigo colorado a ganhar o campeonato. Uma confusão.


quarta-feira, dezembro 02, 2009

Graça


A cara do menino ao lado é a mesma que eu fiquei ontem ao ler um email que me deixou sem palavras.
Independente de eu ser um boa amiga e ocasionalemente uma amante, fiquei feliz por ele querer conversar comigo me olhando nos olhos. Em breve...

Negócio doce


O New York Times fez uma reportagem mostrando que, nos Estados Unidos, vender cupcakes é a fantasia do momento entre os que querem abrir o próprio negócio. No Brasil, acho que vamos pelo mesmo caminho, a julgar pela quantidade de bolinhos que tenho visto por aí, ao vivo ou em reportagens.Não dá para negar que os cupcakes são charmosos. E ganhar a vida os vendendo parece mais charmoso que, sei lá, fazer vassouras. Mas o negócio de produzi-los não necessariamente é tão doce – assim como gerir uma pousada na praia não é necessariamente relaxante e abrir um restaurante não é necessariamente superdivertido. Em sua reportagem, o New York Times propõe duas perguntas: “Quantos cupcakes você tem que vender para pagar o aluguel? E eles são um negócio viável?”. E continua: “Ainda estamos nos primeiros dias da ‘grande corrida dos cupcakes’, mas as respostas parecem ser, respectivamente, um monte e talvez”. Ou seja, negócio é negócio, envolvendo açúcar ou não.Agora, se você quiser fazer bolinhos em casa, confira uma receita dos chefs pâtissiers Patrícia e Michael Brock, do Jean et Marie Atelier de Doces, em São Paulo, que publicamos na Criativa, onde trabalho (junto com sugestões de acessórios inspirados em cupcakes).


Cupcake de chocolate – rendimento: 24 unidades
Ingredientes para a massa:
1 xícara (chá) de chocolate em pó
2 xícara (chá) de açúcar
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 ovos
1 xícara (chá) de leite
3/4 de xícara (chá) de óleo
1 colher (sopa) de fermento em pó
Para a cobertura
300 g de chocolate meio amargo
150 g de creme de leite sem soro


Modo de preparo
Para fazer a massa, misture os ingredientes secos em uma tijela grande e os líquidos e os ovos em outra. Junte as duas misturas, mexendo bem com uma colher de pau.
Disponha a massa em forminhas especiais e leve-as ao forno preaquecido a 180ºC. Asse os bolinhos por 10 minutos (para saber se eles já estão prontos, insira um palito de dente na massa — ele deve sair limpo).
Para fazer a ganache, derreta o chocolate e misture-o com o creme de leite até obter uma mistura homogênea. Quando os bolinhos estiverem frios, cubra-os com a ganache e decore-os com confeitos variados.

terça-feira, dezembro 01, 2009

Dezembro...mais uma vez?


O ano passou com uma velocidade de dar medo, hoje é primeiro de dezembro.

Mês passado não foi um doce novembro, porém muito molhado. Choveu demais. Agradeço à chuva, sem ela não há vida.

Mês que eu conheci muitos gringos americanos e britânicos que vieram trabalhar numa empresa de latinhas de refrigerantes na cidade de Três Corações e se hospedaram em Juiz de Fora.

Nunca bebi tanto em um Mês quanto no mês de Novembro. Nunca bebi tanto de graça na vida. O bar do Bigode passou a ser minha segunda casa depois do trabalho e a coxinha de lá meu jantar. que delícia de coxinha e não sou apenas eu achar, os gringos amaram e me pediram até para escrever o nome em um guardanapo.

Vi numa reportagem uma vez que os meninos do Jonas Brothres tinham uma babá brasileira que fazia coxinhas para eles, os meninos simplesmente adoram. Daí eu gostar tanto de coxinha: é unânima a opinião de todos que prova: Uma delícia. Preciso comer uma agora, só de falar minha boca enxeu d'água. Ainda não almocei. rs

Não sei o que me espera o mês de Dezembro, em particular é um mês que não tem nada a me acrescentar. Para falar a verdade é um mês muito ruim. Tem Natal. Nunca comemoro Natal. Sempre passo sozinha. É triste eu sei. O que eu sempre quis foi passar esta data com alguém que eu amasse. Já seria um bom Natal. Tenho esperado durante 33 anos. Este não deve ter grandes mudanças.

Dezembro também é um mês de chuva, de provas finais, de despedidas... Quero não ter que me despedir das pessoas neste mês, neste ano. Cansei de ser transição. Aspiro muito por alguém que fique na minha vida.

Há pouco recebi um recado no meu orkut de alguém que eu adoro, amo até. Ele disse que :"Eu agradeço, sim, as coisas que me foram dadas nessa vida.Agradeço ter te conhecido."

Como se vê... Não quero ser referência... só quero um momento eterno de amor, que dure um dia...mas que exista.

Provavelmente não deverei postar muitas coisas neste mês... o que tiver que ser será.

Crédito a Camilla que me enviou por email este texto.

quero rasgar o mar num pulo bem fundo e sem medo.e deixar o mar me arrancar pro mundo.sem medo.


Tenho experimentado apreciar o cheiro de dias felizes, e exercitado a bochecha com sorrisos largos.me despedi da solidão que eu mesma cultivava como uma desculpa de pedir dengo a quem chegasse perto.hoje espero o dengo, assim, aqueles que chegam por acaso e dá aquelas sensações indizíveis que você se pergunta de onde vem?deixei a felicidade bater na porta acompanhada com todos os clichês possíveis.quero cores e texturas para as horas, pra poder rabiscar no calendário um traço no dia que foi e usufruir com ânsia o dia que ainda vem.quero agregar valores que me brotem poesia.tenho gostado mais de mim, e consequentemente dos outros, dessa cidade que me acolhe, dos amigos que têm tempo e dos que não têm tempo.tenho gostado mais ainda dos livros que já li e até dos que não li.e hoje, acordei com aquela vontade de se ser feliz, como quem compra um cata-vento pra se guiar e acaba se deixando levar...



se eu pudesse eu costurava o lugar onde te escondo;
escondia os meus defeitos num buraco ou qualquer canto,e
te amava sem o medo de perder esse encanto.
é tudo tão esparso, alargado feito um pranto.
aperta os meus dedos, que ardem de amor,
esperam o teu toque de quase brotar flor.
desgelo esse medoque deságua sem pavor,
leva a poeira dos espaçose qualquer possível dor.
preenche essa vácuo de puro desamor.
teu lugar é quase um marpra onde penso em fugir.
fecho os olhos para a noite
que ao teu lado pode ser fim

Enfim você chegou!

O Tarot e a Psicologia

Ψ Jung e o Tarot - Uma Jornada Arquetípica - O Tarô é um dos espelhos do  pensamento inconsciente.  - Cada uma das cartas...