sábado, dezembro 31, 2011

30-31 de dezembro de 2011

Então...
Último dia do ano afinal!
Uau! Cheguei em casa por volta das cinco horas da manhã. Conheci alguém. Legal! Ele vai sempre lembrar de mim, porque segundo ele, "sexo com alguém no último dia do ano não tem como esquecer". Claro, os homens não se recordam de suas transas e muito menos de datas. Datas que transaram, então, hahaha, nem pensar. O que ficam mesmo são lembranças de um sexo bom ou ruim e sorte, caso eles se lembrem dos nomes.

Caramba! Que noite estranha. Saí para um happy hour depois do trabalho. Algumas cervejas, na verdade cinco.  Hora de ir embora. Não fui. Perdi os ônibus. Troquei de mesa e pessoas. Só eu mesmo. Tenho que rir. acabei pagando boa parte da conta. E ele me ofereceu carona até em casa.

Quem é ele? Devo dizer seu nome? Acho que não, mas nunca vou esquecer, afinal ele foi o encontro do último dia do ano. Tenho certeza de que daqui a alguns meses ou anos, ao ler isto aqui, vou saber quem ele foi. Primo de um colega de trabalho que vai embora dia 10/01/2012 para os Estados Unidos.  Ganhou uma bolsa de estudos como jogador de futebol. Deve ser realmente bom com a bola.

Céus! Foi bom, muito bom! Passamos a noite conversando e ... detalhes que só cabe a nós, dentro do carro. O beijo foi de sintonia plena... e o resto: carinho, desejo e muito tesão.

**********************************************************************************
Sabe aquele papo de encontros casuais que o cara diz que nunca vai te ver, mas pega seu telefone só para constatar que você tomou a pílula do dia seguinte, para que ele não seja um futuro pai inconsequente? Essas coisas acontecem comigo também. Ele me ligou à noite com esta desculpa e também para me deseja um bom réveillon. Cheguei a achar que eu seria convidada a passar com ele. Não que eu quisesse, mas porque ele ligou. Homens! Ainda me surpreendo com eles. Fiquei feliz sim. Mas decidi ficar em casa, sozinha vendo um filme. Ahhhhhh... não sou tão chata assim como pareço, ao escrever essas coisas. Caramba, só não acho graça e nem me sinto motivada a comemorar a passagem de ano. É apenas um recomeço de contagem de dias durante alguns meses. É evidente que essa contagem nos faz envelhecer, mas eu li em algum lugar que envelhecer é ter conquistas e não quantidade de anos vividos.

É por isso que eu escrevo nesse blog. Eu quero ser lida. Eu quero que saibam que existo, mas não busco fama e sei que poucas pessoas leem blogs... ou estou errada? Rs

Gente, FELIZ ANO NOVO DE NOVO. FELIZ 2012!
PORQUE ESTE ANO VAI SER UM ANO MÁGICO, VOCÊS VERÃO.

P.S: Ano novo com muita chuva e muitos fogos.


sábado, dezembro 24, 2011

Natal de novo!

Natal de novo!
Mais uma vez é Natal. Não gosto dessa data  e não tenho uma razão plausível para não gostar. Só sei que é estranha e nunca tive um Natal desses que os filmes insistem em enfatizar. Tanto amor, perdão e blá blá. Será que sou seca, fria ou sem algum tipo de sentimento? Creio que não. Pelo menos não tenho mais chorado nessas datas. Aceitei o fato de que sempre passo sozinha.

Este ano, foi pior que o ano passado. Meus avós não vieram dessa vez. Minha avó operou alguma coisa no útero. Céus! Eu não sei o que ela operou. Estou e sou tão displicente com minha família. Não os procuro. Não quero saber como estão. E o mesmo fazem eles por mim. Sou mesmo antissocial. E pensar que me isolo voluntariamente das pessoas da casa onde moro. Ainda sim me preocupo com eles. Queria ter sido a filha perfeita, com a vida perfeita e já ter minha própria casa. Sei lá! Não sou apenas eu a única adulta que não deu certo na vida. Antes eu pensava que sim, mas existem pessoas piores. Piores no sentido de não terem realizados seus sonhos, ou por não terem chances significativas de mudança de vida. Houve um tempo que isso me perturbava. Hoje sobrevivo, mas tenho consciência de que o dia que meus pais morrerem as coisas vão piorar. Piorar de verdade.

Meu Natal? Vamos lá: tive que ficar pelo menos 4 horas na empresa que eu trabalho, sentada com um headset no ouvido de frente para um computador esperando alguma ligação. Não houve nenhuma. Ninguém ligou para reclamar de qualquer coisa.  Voltei a casa, entrei para o quarto, vi qualquer coisa na tv e dormi. Lá embaixo fizeram uma ceia. A família recebeu alguns amigos. Não são meus amigos. Em grande parte, confesso, por culpa minha. Não tenho interesse em manter contato com pessoas que são amigas da minha irmã. Por outro lado, penso que quando meus pais morrerem serei apenas eu no mundo. Minha irmã? Que droga! Não sinto irmandade ali. 

É isso. Assim foi meu Natal de 2011. Eu tenho que mudar tanto ainda nesta vida e sinceramente não sei como. Dizem que estou estranha nestes últimos dias. Que eu perdi o sorriso, a felicidade. Acho que é medo do futuro, da minha vida.

P.S.: Este ano não tive foto de Natal.

quinta-feira, dezembro 22, 2011

Quero

Eu não consigo mais dormir a noite
Nunca pensei que fosse ser assim
Eu tô vidrado, apaixonado totalmente acelerado
Mudou tudo aqui dentro de mim

Nem ligou pra minha pouca idade
Sua maturidade me encantou
Seus amigos duvidaram quase sempre me tiraram
De careta por falar de amor

Quero toda noite dormir junto sim
Quero toda noite te reencontrar
Quero toda noite o seu beijo simQuero toda noite, toda noite o teu corpo pra colar no meu.

Tô descobrindo tanta afinidade
E revelando coisas em comum
Nossos segredos desvendados
No escuro do meu quarto não havia mais pudor algum
Eu desenhei as curvas do teu corpo
Em pensamentos pra guardar você
E abri mão do meu passado do meu texto decorado
E eu preciso tanto te dizer

Quero toda noite dormir junto sim
Quero toda noite te reencontrar
Quero toda noite o seu beijo sim
Quero toda noite, toda noite o teu corpo pra colar no meu

segunda-feira, dezembro 19, 2011

O que significa o lema de Yale, "Lux et Veritas" significa? Luz e Verdade eu sei, mas o que isso significa?

Há uma origem bíblica à expressão escrita na parte inferior da Universidade Yale selo. Mas a chave para a origem específica é encontrada na parte superior do selo, onde você verá um par de palavras em hebraico escrito. אורים ותמים 


Em letras Inglês, "Urim Tumim-se, geralmente, simplesmente traduzida por" Urim e Tumim "em traduções da Bíblia. 
http://content.answers.com/main/content/ ... 


"Lux et veritas" ("luz e verdade") é concebida como uma tradução desta expressão hebraica. 


Então, um pouco mais sobre o hebraico. A expressão se refere a algum objeto ou conjunto de objetos que deveriam ser mantidas na roupa do sumo sacerdote e usada para consultar o Senhor Deus as respostas para certas questões. 


Há uma grande dose de mistério sobre exatamente o que ele / eles olharam e como eles foram usados ​​para discernir a vontade de Deus. (A visão comum é que eles eram pedras / lotes, um significado "sim" outro "não". Mas alguns dos usos aparente fornecer mais do que simples Sim / Não ou duas respostas alternativas, por isso não estou muito certa sobre isso. ) 


Aqui estão as passagens bíblicas que se referem a eles: 


Primeiro - quatro passagens da Torá (cinco livros de Moisés), associando-os com o sumo sacerdote, esp. sua roupa. 
Ex 28:30, Lev 08:08, Nm 27:21, Dt 33:8 


Depois, há quatro passagens narrativa que mencioná-los. 
1 Sam 14:41, 28:6; Esdras 2:63 = Neemias 7:65 


Infelizmente, apenas 1 Sam 14 nos dá nenhuma pista de como eles podem ter operado (e isso não parece ser "sim / não"). Algumas outras passagens que não pode nomeá-los, no entanto, haver casos de gravação de seu uso, por exemplo, juízes 1. 


Mas o ponto principal é que eles eram um meio de revelar a vontade de Deus ao seu povo (em certos casos) .. E o significado específico das palavras hebraicas. 


Urim e Tumim, quando traduzido, é geralmente tomado como significando algo como "light (s) e perfeição (s)" ou "revelação e de verdade". (A forma de cada palavra está no plural, mas às vezes essas palavras são o chamado "plural de majestade", mas têm um sentido singular. De qualquer forma, você pode ver como o criador do selo Yale tomou. 


Isto, naturalmente, é um lema maravilhoso para uma escola (e note que Yale foi fundada para fornecer formação académica e religiosa, preocupado primeiro com a formação do clero). Poderia ter sido possivelmente algumas outras razões para combinar os dois termos, como sugere o seguinte artigo, mas acho que a expressão hebraica-se melhor explica por que é um par. 


http://www.yalealumnimagazine.com/issues ... 


Um outro detalhe que provavelmente não desempenhou nenhum papel no selo Yale, mas pode explicar somethign sobre a expressão hebraica. Urim começa com a letra hebraica ALEPH, a primeira letra do alfabeto hebraico; Tumim começa com TAU, a última letra. Assim pode ser que os nomes eram muito pretende sugerir conhecimento "de A a Z" ("aleph a tau", compare grega "Alpha e Omega "),,, que era um meio pelo qual Deus fez" toda a verdade 'conhecido por eles. (Esta é a conclusão a que chegou a estudar a questão há alguns anos - o padrão parece-me mais do que co-incidental eu não lembro quem argumentou especificamente para ele, apesar de eu esperar que alguns fizeram..) 


Um pouco mais sobre o fundo hebraico. 
http://omega.cohums.ohio-state.edu/maili ...

Fonte (s):

Seminário hebraico, alguns trabalhos de pós-graduação .... em Yale

segunda-feira, dezembro 12, 2011

Um dia

 
Quantas vezes terei que dizer que livros chegam sempre de formas inesperadas, mas na hora certa? Recebi hoje este livro, do post acima, em minhas mãos da seguinte forma:
- Tia, abre a porta. Faz uma trança em mim?
- O que eu ganho em troca?
- O que você quiser.
- cinquenta reais, então.
- É muito caro.
- Abre a porta, entra, pegue o pente. - comecei a trançar seu cabelo. Ela queria ir com cabelo preso para fazer a prova do Pism.
- Você viu o livro que ganhei do amigo da minha mãe?
Eis que ela trouxe o livro e já pela capa me interessei em ler. O livro virou filme. Me recuso a ver um filme que tenha sido um livro antes. Parece que as características físicas dos personagens tomam forma de atores. Perderia minha liberdade de imaginação.

Enfim, li a sinopse e deliberadamente comecei a lê-lo. Minha cara. Leitura rápida, citações de pessoas importantes e seculares. Inacreditavelmente perfeito para o fim de ano. Dezembro tem cara de despedida. Nada como ler algo que fala sobre o fim de um começo, ou vice versa.

"Ou vice e versa". Minha vida é assim, tão cheia de altos e baixos. Mais baixos do que altos. E gente entrando e saindo dela. Havia um tempo sim, que nenhum livro me empolgava. Comecei a ler quatro livros este ano, e não os terminei. Talvez o que eu tenha terminado foi o Pirâmide Vermelha. Será que é este mesmo o nome do livro? Algo me diz que não é. Risos. Enfim, livro adolescente! Li por obrigação. Era da sobrinha que ganha livros.

Minha sobrinha que ganha livros. Ela adora ganhar livros. Está tão empolgada pela estante nova do quarto.Fala o tempo inteiro da coleção que já tem. A maioria dados por mim. Ela adora História! Mas tem uma queda pelo Direito. Bem, Direito tem muita história.
Quanto a mim e esta saga pelo livro novo? Vou devorá-lo e voltar à velha forma de digerir livros ao invés de degustá-los.(alguns digiro degustando)
           ********************************************************************
Deixe eu contar mais de mim. Pintei o cabelo ontem. Ficou preto. A tinta era castanho claro. Nunca tinha sido morena antes, Nos últimos dois anos, fiquei com cabelo laranja. Estava tentando algo meio loiro mel. Já fui loira pastel. A quem segue este blog, bem o sabe. Pode ver minhas transformações por fotos que eu já postei.

Dezembro tem sido um mês estranho este ano. Conheci um europeu. Claro que não foi em dezembro que o conheci, mas ele foi embora no início do mês. Minha alma gêmea pervertida. Consigo ser eu mesma conversando com ele, sem me tolir. Mas tudo é online entre nós. Houve um toque uma única vez. Um abraço. Nada mais. Vou lembrá-lo por este abraço. Na verdade vou lembrar de seu cheiro. Lembrança mesmo, vai ser por ter sido o único homem que me disse para confiar nele, que ele resolveria um problema que eu tive. Resolveu de seu jeito, mas resolveu. Desde então eu percebi que podia contar com alguém, pela primeira vez nessa minha vida. Sentirei saudades eternas, mesmo ainda mantendo contato.

Depois dele, conheci um judeu. Eu procurei por tanto tempo um judeu na minha cidade. Pensei que eles não existissem aqui. O conheci na minha casa. Talvez o livro de Paulo Coelho - O Alquimista, tenha a ver com esta minha história. Não é preciso ir tão longe para conhecer coisas ou pessoas. Algumas delas batem à sua porta. De alguma forma, claro. Bem, a história com o judeu durou uma semana. Não somos compatíveis. Não quero mudar o que sou por ninguém.

Aí, a vida brinca de novo. Me recolocou alguém do meu Doce Julho de volta à minha vida. Eu estou aceitando tudo. Mas não sei bem para onde ir ou que fazer. Será que estou fazendo certo? Não nada ainda. Então vou deixar uma citação do livro que comecei a ler hoje.

Para que servem os dias?
Dias são onde vivemos.
Eles vêm, nos acordam
Um depois do outro.
Servem para a gente ser feliz;
Onde podemos viver senão neles?

Ah, resolver esta questão
Faz o padre e o médico
Em seus longos paletós
Perderem seu trabalho.

                  Philip Larkin, "DAYS"
                            

terça-feira, dezembro 06, 2011

"Quando eu ainda era um menino, minha mãe, ocasionalmente, gostava de preparar um lanche, na hora do jantar.
 Eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia muito duro de trabalho .
Naquela noite longínqua, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai. 
Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez, foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola.
Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geléia e engolindo cada bocado.
Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. 
E eu nunca esquecerei o que ele disse:

" - Amor, eu adorei a torrada queimada... só porque veio de suas mãos"
Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada.
Ele me envolveu em seus braços e disse:

" - Companheiro, sua mãe teve um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada... 
Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém. 
A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas.
 Eu, também, não sou o melhor marido, 
empregado, 
ou cozinheiro, 
talvez nem o melhor pai, 
mesmo que tente, todos os dias!

O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros. 
Desde que eu e sua mãe nos unimos, aprendemos, os dois, a suprir um as falhas do outro. 

Eu sei cozinhar muito pouco, mas aprendi a deixar uma panela de alumínio brilhando, 
ela não sabe usar a furadeira, mas, após minhas reformas, faz tudo ficar cheiroso, de tão limpo. 
Eu não sei fazer uma lasanha de frios como ela, mas ela não sabe assar uma carne como eu. 
Eu nunca soube fazer você dormir, mas comigo você tomava banho rápido, sem reclamar e brincávamos juntos durante este tempinho, com sua mãe você chorava, pelo xampu, pelo pentear, etc. 

A soma de nós dois monta o mundo que você recebeu e que te apóia, 
eu e ela nos completamos.  
Nossa família deve aproveitar este nosso universo enquanto temos os dois presentes. 
Não que mais tarde, no dia que um partir, este mundo vá desmoronar, 
não vai:
 novamente, teremos que aprender e nos adaptar para fazer o melhor. 


De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos, irmãos, colegas e com amigos. 
Então, filho, se esforce para ser sempre tolerante, principalmente com quem dedica o precioso tempo da vida à você e ao próximo.
Penso que, o grande problema do mundo atual e globalizado, é a intolerância pelo ser e o correr incansável pelo ter!

Não ponha a chave de sua felicidade no bolso de outra pessoa, mas no seu próprio. 
Veja pelos olhos de Deus e sinta pelo coração dele; você apreciará o calor de cada alma, incluindo a sua.

As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez, ou do que lhes disse. 
Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez sentirem-se.

  

                        
 Precisamos exercitar nossa tolerância,
       ... não é nada fácil, mas sempre podemos tentar!
 

você só descobre que se deu mal quando mensagens e convites param de chegar ao celular

lI ESTA POSTAGEM DO IVAN mARTINS HOJE E NÃO RESISTI. BATEU FEITO FLECHA.... Queira ou não, gente solteira vive em processo seletivo...